Vender um carro envolve várias etapas importantes, mas não complicadas. Uma pessoa pode preferir vender um carro sozinho em vez de vendê-lo a uma concessionária porque transações particulares podem resultar na venda do carro por mais dinheiro. Uma pessoa que deseja vender seu carro deve primeiro garantir que o carro está limpo e não tem odor ofensivo no estofamento ou carpete. Pode ser necessário remover itens como assentos de carro, capas de assento, adesivos para carros, insígnias como rosários ou crucifixos, CDs e persianas. Se uma pessoa fumou no carro, ele ou ela pode achar que aspirar o carro e usar um spray de tecido irá eliminar os odores do tabaco. Depois que o carro é limpo, o proprietário vai querer descobrir o valor aproximado para o seu carro através do Kelley Blue Book.

Isso fornecerá uma estimativa do valor do carro com base na localização do proprietário, na quilometragem do carro e na condição do carro. Essa estimativa fornecerá uma ideia de quanto o proprietário deve vender o carro. O proprietário pode, então, optar por consertar qualquer dano ao carro, como pneus lisos ou calvos, arranhões no exterior ou espelhos quebrados ou soltos. Ele ou ela deve consultar um mecânico para aprender sobre quaisquer problemas mecânicos no carro. Se possível, o proprietário pode achar vantajoso reparar esses problemas para vender o carro pelo máximo de dinheiro possível. Reparos no carro também impedirão um comprador de convencer o proprietário a reduzir o preço do carro com base em possíveis problemas mecânicos.

O proprietário do carro também vai querer ter certeza de que o carro tem um título claro, sem ônus contra ele. Se um banco ou empresa de empréstimo de automóveis tiver uma garantia sobre o título, o proprietário não poderá vender o carro até que o empréstimo seja pago. Uma vez que o carro é vendido, o vendedor deve transferir o título e preencher a nota de venda para o novo proprietário.

Estes documentos são necessários para marcar e segurar o veículo para o novo proprietário. O vendedor deve receber o pagamento em dinheiro ou cheque visado pelo valor total para garantir que a transação seja concluída com o mínimo de complicações possíveis, como um cheque particular ou um comprador que não efetue pagamentos.